top of page

SURREALISMO, A JOIA CULTURAL LATINA.

O surrealismo foi um movimento artístico e literário nascido em Paris na década de 1920, inserido no contexto das vanguardas que viriam a definir o modernismo no período entre as duas Grandes Guerras Mundiais que reuniu artistas anteriormente ligados ao dadaísmo e ganhou dimensão mundial.

Entre os artistas mais conhecidos do surrealismo encontram-se o poeta francês André Breton, a artista belga René Magritte e, principalmente, o pintor espanhol Salvador Dalí.

O Surrealismo influenciou a literatura, o cinema, a música e a arte em geral, deixando um legado duradouro na cultura popular. Curiosamente, o movimento parece ter se desenvolvido com mais força entre povos de línguas de origem latina, como França, Espanha e México.

No Cinema a tradição parece ter se repetido, tendo grandes cineastas de origem latina como maiores expoentes desta arte fascinante.


O trabalho de Salvador Dalí chama a atenção pela incrível combinação de imagens bizarras e oníricas, com excelente qualidade plástica. Dalí foi influenciado pelos mestres do classicismo e por Pablo Picasso. Acima alguns quadros deste gênio, que criava imagens que parecem sonhos, miragens e alucinações.


O surrealismo no cinema tem uma história rica e diversa, com alguns dos cineastas mais inovadores e ousados do mundo. Luis Buñuel foi um dos mais influentes cineastas de sua época, tendo sido um amigo e parceiro de Salvador Dali. Ele produziu muitos filmes surrealistas, como por exemplo...

"Um Cão Andaluz" (1929), o curta inaugural do movimento no cinema, e outros clássicos como "O Anjo Exterminador" (!965) e "A Bela da Tarde" (1967). Buñuel é conhecido por sua habilidade em criar imagens chocantes e perturbadoras, que desafiam a lógica e a razão.


Décadas depois, o movimento continuaria influenciando grandes artistas e cineastas como Alfred Hitchcock, em "VERTIGO" (Um Corpo que Cai) ; Walt Disney, num curta que só seria lançado 58 anos depois, "Destino" (2003), Federico Fellini, em filmes como "8 e 1/2 e Jean-Luc Godard em obras como O Demônio das Onze Horas.

Cineastas latino-americanos também contribuíram para o movimento, como o brasileiro Glauber Rocha, que nos anos 60 usou o surrealismo como uma ferramenta para explorar temas como a identidade, a política e a natureza humana.


Em décadas posteriores também é fácil localizar referências em obras de cineastas célebres e criativos como David Lynch, como na série "Twin Peaks" e em filmes como "Cidade dos Sonhos" e "A Estrada Perdida". Voltando aos latinos, a tocha também foi carregada com louvor por Pedro Almodovar, em cenas de filmes como "Fale com Ela" e na evolução do roteiro do genial filme argentino "Relatos Selvagens", que ele produziu.

De forma geral, os países considerados latinos são aqueles colonizados por metrópoles europeias e que falam línguas neolatinas, como o português, o espanhol e o italiano.

Hoje, contrariando o momento de infantilização do cinema com o domínio dos filmes de super-heróis, alguns dos maiores medalhões contratados por Hollywood, vindos principalmente do México, são hábeis criadores de filmes e cenas surrealistas.

Confira alguns dos principais nomes e obras abaixo.


GUILLERMO DEL TORO

Guillermo del Toro é um renomado cineasta, roteirista e produtor mexicano, conhecido por sua habilidade em criar histórias fantásticas e surreais. Entre seus filmes mais famosos estão "O Labirinto do Fauno", "A Forma da Água" e "Hellboy". Del Toro é um grande fã de ficção científica, fantasia e horror, e é conhecido por ser um colecionador ávido de artefatos relacionados a esses gêneros. Ele também é um defensor da cultura latina e frequentemente incorpora elementos da mitologia mexicana em suas obras., sendo considerado um dos cineastas mais criativos e originais de sua geração.


O Labirinto do Fauno (2006)

"O Labirinto do Fauno" é um dos melhores exemplos de sua habilidade em criar histórias fantásticas e envolventes. "O Labirinto do Fauno" é uma fábula sombria e mágica ambientada na Espanha pós-Guerra Civil, que segue a jornada de uma jovem menina que descobre um mundo subterrâneo repleto de criaturas fantásticas.


Pinóquio (2022)

Já "Pinóquio" é uma adaptação sombria do clássico conto de fadas italiano, feita em STOP MOTION, ou seja, animando bonequinhos e cenários reais. O filme segue as aventuras do boneco de madeira que deseja se tornar um menino de verdade, mas tem grandes diferenças em relação ao clássico de Walt Disney. É rico em detalhes e atmosfera, único em seu visual e carrega também uma forte crítica ao Fascismo, já abordada por Del Toro em diversas obras.


ALEJANDRO IÑÁRRITU

Alejandro González Iñárritu é um renomado cineasta, produtor e roteirista mexicano e se tornou conhecido por seus filmes impactantes e provocativos que exploram temas como violência, amor, morte e redenção. Iñárritu já dirigiu e produziu filmes premiados como "Birdman", "O Regresso", "Amores Brutos", "Babel" e "21 Gramas". Ele é considerado um dos maiores cineastas de sua geração e ganhou inúmeros prêmios, incluindo quatro Oscars.

Altamente imersivo e com um visual arrebatador e surreal em vários momentos, o filme narra a jornada íntima de Silvério, um mexicano que vive em Los Angeles e trabalha como diretor de documentários. Depois de ganhar um importante prêmio internacional, Silverio sente que precisa voltar para seu país de origem — mas não se dá conta de que essa viagem o levará aos limites de uma crise existencial.


"Birdman" conta a história de um ator decadente, Riggan Thomson, que tenta se reinventar ao dirigir e estrelar uma peça da Broadway. O que torna o filme excepcional é a maneira como foi filmado, apresentando a história como um único take contínuo, sem cortes visíveis. O filme tem uma mistura única de humor e drama, além de um excelente elenco liderado por Michael Keaton no papel-título, Edward Norton, interpretando um ator talentoso mas difícil de trabalhar; Emma Stone, que interpreta a filha de Riggan, recém-saída da reabilitação; e Naomi Watts, que interpreta uma atriz.

O filme tem como pano de fundo a indústria do entretenimento, mas trata de questões profundas como a busca da fama, a necessidade de ser amado e a luta pela auto-aceitação. Arrecadou vários prêmios, incluindo o Oscar de Melhor Filme, Melhor Diretor e Melhor Fotografia.



“O cinema não tem fronteiras nem limites. É um fluxo constante de sonho.”

- Orson Welles -


ALFONSO CUARÓN

Alfonso Cuarón é um diretor, roteirista e produtor mexicano que se tornou um dos cineastas mais respeitados de Hollywood. Nascido em 1961 na Cidade do México, ele começou sua carreira na indústria cinematográfica em seu país de origem. Seus filmes incluem obras premiadas como "E Sua Mãe Também", "Filhos da Esperança" e "Roma". Cuarón é conhecido por seu estilo de direção inventivo, suas histórias emocionantes e seu uso da tecnologia para criar mundos visuais incríveis. Ele já ganhou inúmeros prêmios ao longo de sua carreira, incluindo dois Oscars de Melhor Diretor.


FILHOS DA ESPERANÇA (2006)

"Filhos da Esperança" retrata uma sociedade futurística em que a humanidade se encontra em estado de crise devido à infertilidade generalizada. Uma das principais características surrealistas do filme é a representação do futuro como uma extensão do presente, mas com uma distorção do real. A cidade é retratada como um local caótico e opressivo, em que as pessoas vivem em constante estado de medo e desesperança. Além disso, a tecnologia, embora avançada, é retratada de forma decadente e precária, o que reforça a sensação de uma realidade desajustada.

Outro elemento surrealista presente no filme é a representação do cotidiano como algo fragmentado e irracional.

A narrativa apresenta uma série de acontecimentos desconexos e perturbadores que, somados, contribuem para a construção de um universo absurdo e enigmático. As cores são saturadas e vibrantes em alguns momentos, mas em outros são distorcidas e desbotadas, contribuindo para a sensação de uma realidade alterada e perturbadora.


GRAVIDADE (2013)

NÃO, "Gravidade" não é um filme Surrealista. Mas este, que é o seu maior sucesso comercial, merece uma nota de destaque por investir pesado na tecnologia para tentar criar um tipo de filme que poderia ser considerado um marco do Hiper-Realismo no Cinema.

Estrelado por Sandra Bullock e George Clooney, o título reúne sequências impressionantes do espaço, simulando com perfeição a vida dos astronautas em órbita. E, embora hajam no filme muitas informações e descrições acertadas (veja neste link uma lista avaliada por cientistas e astronautas), o que impressiona mesmo é a força poética que o diretor conseguiu imprimir à ambientação orbital e à estória existencialista dessa dupla de astronautas que precisa desafiar o inexorável para voltar à Terra.

A palavra hiper-realismo apareceu pela primeira vez como título de uma exposição organizada pela galerista belga Isy Brachot, em 1973. Alguns dos maiores expoentes deste movimento incluem nome como Patricia Piccinini e Ron Mueck, que é o autor desta gigantesca cabeça dorminhoca exibida em muitos museus.


Em resumo, o surrealismo no cinema latino é fascinante e multifacetado, tendo produzido algumas das obras mais inovadoras e ousadas do cinema mundial. O surrealismo continua a ser uma força influente na cultura latino-americana e além; e parece ter se adequado com perfeição às nossas línguas e jeito de ser.

E você, porque acha que os latinos, oa que parece, tem mais facilidade para criar obras surrealistas?

Até breve!











15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page